quarta-feira, 15 de abril de 2015

O PONTO DO AGORA


   Imagina uma situação que desejas mudar: tu estás no meio da ponte e vês que ela se aproxima. Atenta
bem na forma como essa situação te pede licença para passar para o outro lado, através do teu «presen-
te». Agora, determina firmemente que, para passar, ela terá de mudar. Então, reformula a situação, quer
seja uma pessoa, uma conversa, um acontecimento, etc.; depois, podes deixá-la passar.

   Através deste procedimento, na verdade, tu estás a alterar a energia da situação no ponto-AGORA.

   Esta técnica altera, de fato, a configuração da realidade... e converte-te num arquitecto da realida-
de!

   O ESPÍRITO opera ao longo de toda a linha do tempo, em cada momento do AGORA; o tempo não é mais do que outra dimensão; e tu podes movimentar-te nele com a mesma facilidade com que te deslocas no espaço.

   Da mesma forma que o espaço específico que tu ocupas atua como um ponto focal, também o ponto-
AGORA, no qual o teu eu-ego existe, atua como um ponto focal do eu-espírito. Este ponto-AGORA é o
ponto de encontro do eu-ego com o eu-espírito. É o ponto de unidade no qual podes exercer, plenamente,
o teu poder pessoal.


   É completamente fútil que te limites a desejar que algo se torne realidade no futuro. Ao ter este
desejo, o teu eu-ego pretende saltar sobre a linha do tempo... mas falta-lhe o poder de atuar sobre o
futuro. Isto é parecido a quereres levantar um peso do chão quando estás desequilibrado, sem um
ponto de apoio: a queda é garantida.

   Assim sendo, como podes influenciar o ponto-agora que ainda está no futuro, a partir deste ponto-
AGORA? A resposta é: através dos teus campos!

   Se unificares os teus chacras tal como os três campos de energia mais densa, e convidares o ESPÍRITO
para o interior desse campo unificado, poderás chegar a esse ponto-agora que ainda está no futuro. Isto é
possível porque, como te afirmei, o ESPÍRITO está em todos os pontos da «linha do tempo».

   Imagina, por exemplo, que amanhã tens uma entrevista para um novo emprego, no qual estás imensa-
mente interessado.

   Então, começa por unificar os chacras; depois, convida o ESPÍRITO para que, desde o chacra do cora-
ção, irradie para dentro do teu Chacra Unificado.

   Em seguida, imagina uma sala com uma porta, por detrás da qual já conseguiste o emprego.

   Entra, e assegura-te que te sentes realmente bem em relação ao emprego, certifica-te de que todos os
aspectos estão alinhados com o ESPÍRITO. Este alinhamento é importante porque, se tu e o teu novo chefe
não estabeleceram um acordo espírito/espírito para trabalharem juntos... a entrevista de amanhã não
passará de um bom exercício para treinares a forma como lidas com entrevistas! Todavia, se tiveres con-
seguido esse acordo espírito/espírito... vais ter que te esforçar muito para não conseguir o emprego!

   Não te servirá de nada fazer um esboço antecipado de como pretendes que a entrevista venha a
decorrer amanhã, porque essa «visualização» encerrar-te-á num padrão mental/emocional.

    Em vez disso, mantém-te sereno. Concentra-te nos pontos do AQUI e do AGORA e converte-te num
estreito foco de energia física, emocional, mental e espiritual. A partir daqui, já sabes o que implica este
trabalho e o que estás a fazer: vê, pensa e sente-te a viver a situação AGORA, não no futuro!

    Torna a coisa tão real quanto possível; evoca, até, o cheiro e o ruído do local de trabalho para onde
irás; trás tudo isso para o ponto-AGORA.

    Após uns quantos minutos, faz regressar a tua consciência ao estado de vigília comum.

   O que é que se passou, afinal? Bom, limitaste-te a criar uma ressonância simultânea entre dois pontos.
Desde o teu ponto-AGORA, estabeleceste ligação com a energia de um ponto-agora ainda no futuro. 

Assim, aumentaste a intensidade dos campos de energia do teu ponto-AGORA por lhe teres adicionado a energia da probabilidade de conseguir o emprego.

   Em algum ponto-agora do futuro, tu e o teu entrevistador terão de tomar uma decisão de compromisso,
pois muitas linhas de probabilidade emanam a partir dessa decisão; ambos selecionaram a energia asso-
ciada a uma delas e aplicaram-na no presente. Várias coisas derivam disto: por teres envolvido o teu eu-
espírito no exercício, também envolveste o eu-espírito do entrevistador, assim como os das pessoas com
quem irás trabalhar.

   As entrevistas «reais» sempre são precedidas por entrevistas «psíquicas», frequentemente durante
o sonho. Tendo visto, antecipadamente, a situação da entrevista, os intervenientes na situação torna-
ram-se «jogadores conscientes». E acrescentaram as intenções pessoais ao quadro de probabilidades.

   Pode acontecer que te apercebas de alguma reação adversa durante o exercício: tosse, respiração
forçada, tensão muscular. Isto indica que precisas de rever as tuas intenções; alguma coisa na energia
desse ponto-agora futuro não esteve de acordo contigo. Pode ter sido a energia de um potencial compa-
nheiro de trabalho ou as toxinas do ar do edifício onde passarás a trabalhar. Se tal acontecer, permanece
aberto e pergunta pelo significado desses sintomas.

   Digamos que existem três resultados possíveis da entrevista: 1) consegues o emprego de acordo com as
tuas condições; 2) consegues o emprego de acordo com as condições da empresa; 3) não consegues o em-
prego. Nota que este último resultado, apesar de parecer negativo, poderia ser o mais apropriado para ti.
Imagina que, por exemplo, a tua alma gémea já está a trabalhar para a empresa que te vai entrevistar a
seguir... porque não foste aceite nesta!
***


   Durante o exercício, visualiza estas três linhas divergindo a partir do ponto «possibilidade de empre-
go»; se preferires, visualiza três portas marcadas com as três alternativas. Em qualquer dos casos, decide
que desejas a opção (linha ou porta) que te proporcione mais felicidade.

   Pode acontecer que uma das portas comece a refulgir mais intensamente do que as outras. Se isto
acontecer entra por essa porta e vê como te sentes. Se nenhuma porta se destacar, reconsidera se valerá
a pena insistir na tal entrevista, pois o mais certo é que esse emprego não figure na agenda do ESPÍRITO!
   
O teu eu-ego é tão real em qualquer um dos pontos-agora do futuro, como o é no ponto-AGORA. Tudo
existe, em carne e osso, no futuro, só que não é acessível desde o teu ponto-AGORA ambicioso. Portanto,
altera esses pontos ambiciosos onde focalizas a tua energia no momento; depois, focaliza-os no ESPÍRITO;
finalmente, olha outra vez para aquilo que desejas e procuras nesse ponto-agora do futuro
.
   Com prática, serás capaz de focalizar dois «desejos» distintos no ponto-AGORA, relacionados com dois
pontos-agora do futuro.

   Procura estender isto a três e, depois, a quatro pontos focais, e não tardarás a sentir a sensação de
estares espalhado ao longo do tempo, tal como uma fina camada de azeite se espalha sobre a superfície
da água. Decerto irás perceber que a tua «presença», a tua «película de azeite» é mais «grossa» em cer-
tos pontos. Esses pontos são as tuas outras encarnações. Envia-lhes amor e carinho... e imagina como eles
se apercebem da tua presença. Neste ponto, ingressaste no tempo simultâneo, a verdadeira perspectiva
do ESPÍRITO.

   Podes influenciar qualquer acontecimento, «passado» ou «futuro» através da ressonância: imagina que
te encontras com um «eu mesmo» na Atlântida, o qual vacila identificar-se entre o ESPÍRITO e o ego. O
simples contacto dele com o teu campo unificado, através da ressonância, irá ajudá-lo a evitar que o
«fraccionamento entre a alma e o espírito» ocorra durante o transcurso dessa vida. Se esse «eu-mesmo»
fosse um monge, por exemplo, poderia então passar a influenciar inumeráveis contemporâneos.

   Portanto, no tempo simultâneo, desfazemo-nos das ideias de que o que aconteceu, está acontecido e
não pode ser alterado; da mesma forma, o futuro ainda não aconteceu e, portanto, ainda não pode ser
mudado. Apesar de não saberes o que estás a fazer, podes mudar seja o que for mediante o permanecer
firmemente ancorado no presente e a utilização da ressonância para trabalhar em qualquer aspecto do
ponto-AGORA.

Os teus campos unificados funcionam de uma forma que, conscientemente, desconheces.



    Resumindo: existem muitas técnicas para fundir o eu-ego com o ESPÍRITO, as quais podes usar para te
alinhares e confluir.

    Brinca inventando novas formas e compartilha-as com os demais.